segunda-feira, 21 de abril de 2014

ATENDIMENTO FRATERNO




Em  várias situações da nossa vida, quando tudo parece perdido, sem controle. 
Temos a sensação de estar  passando por situação  difícil de resolver, ao menos de imediato. 
No meio desta complexidade, na maioria das vezes, nos sentimos impotentes perante tantas dificuldades a serem vencidas. 

Nestes momentos, cuja realidade parece inacessível ao discernimento, não encontramos disposição suficiente para falar a respeito dos nossos problemas e dificuldades, nem mesmo com as pessoas mais próximas, como familiares e amigos, talvez, por receio de não sermos bem compreendidos. 
Quem já não passou por isto?
Quem, em algum momento de sua existência, não precisou ser ouvido e ajudado? 

O Atendimento Fraterno, especialmente, presta-se a receber todos que buscam na Doutrina Espírita o abrigo para as suas aflições. 
Constitui-se numa  atividade de relação de ajuda, desenvolvida, com algumas variações, pela maioria das casas espíritas.
Configura-se, também, em importante e acolhedora porta, através da qual muitos conhecem o Espiritismo.
Ainda mais importante, consiste num encontro fraternal entre aquele que tem carências para serem escutadas e alguém, capacitado para ouvi-lo e orientá-lo quanto aos recursos que a doutrina e a casa espírita colocam ao seu alcance. 

Este atendimento espírita não é mediúnico.
 Apresenta as características de trabalho solidário e fraterno, dirigido principalmente para esclarecer, orientar, ajudar ou consolar, com base na Doutrina Espírita e no Evangelho de Jesus, os que estão à procura de respostas às suas necessidades e  questões existenciais. 
Em síntese, trata-se de uma conversa privada, individualizada e amiga.
Não pretende resolver os problemas, nem fazer desaparecer os sofrimentos oriundos dos males físicos e da alma, mas contribuir para o despertar das potencialidades do indivíduo, que podem ser utilizadas na superação de si mesmo e dos obstáculos externos.
Para tanto, deverá haver o empenho moral e o esforço da vontade, por parte do que precisa, em tomar as rédeas da própria vida.

É preciso ter em mente de que o atendimento fraterno não promete obter curas miraculosas e resultados espetaculares.
Na Doutrina Espirita, encontra a melhor solução através do seu esforço e de acordo com os Amigos Espirituais.
Jesus ensina-nos como devemos reagir frente às provas e expiações com que debatemos. 
"Ajuda-te a ti mesmo, que o Céu te ajudará"
"Faça a tua parte (ajuda-te), que eu te ajudarei" 
 " A cada um segundo suas obras."
De modo algum, devemos esperar do Espiritismo ou do Atendimento Fraterno garantias absolutas para suprir nossos males.
 Apesar disto, teremos a oportunidade de transformar os nossos problemas  em soluções para o nosso crescimento moral, intelectual e espiritual.

Deve ser dito que o Atendimento Fraterno é gratuito e apenas ás pessoas que desejem.
Quem deve fazer o Atendimento Fraterno.
Trabalhadores que estejam num Centro Espirita e com qualidades e conhecimento da Doutrina Espirita e um conduta Moral segura.

Deve estar  consciente do valor do seu trabalho não esquecer, jamais, que o aspeto principal de sua tarefa é o de ouvir e orientar, carinhosamente, as pessoas que procuram o Centro Espírita em busca de lenitivos para suas dores e necessidades.
Não esquecer, jamais, que o aspeto principal de sua tarefa é o de ouvir e orientar, carinhosamente, as pessoas que procuram o Centro Espírita em busca de lenitivos para suas dores e necessidades.
A simplicidade deve ser uma de suas características, visto que vai ajudar a pessoa que precisa.
É seu dever cristão não julgar, nem tecer comentários  sobre as pessoas que lhe buscam a palavra amiga, principalmente em função do papel que desempenha;
Deve ser pontual, estando presente ao local do trabalho minutos antes, a fim de obter, através do preparo da prece e da meditação, o necessário apoio do Plano Espiritual.
Em relação ao diálogo propriamente dito.
Ao Orientador cabe, primeiramente, ouvir, do que dar  respostas para as suas dificuldades, tentando conduzir o diálogo para aspetos que julgar importantes;
Deve fundamentar suas respostas na Doutrina Espírita, quando buscar esclarecer sobre dificuldades da vida, razões e justificativas de graves problemas etc., assim como no Evangelho, quando desejar oferecer consolo, apoio e orientação, em bases fraternas e cristãs.
Deve o frisar que, apesar da sua melhora depender de vários fatores, o mais importante deles é o esforço próprio.
Sugerir a frequência às Reuniões Públicas de Estudo Doutrinário e do serviço de passes, nas quais o atendido poderá receber esclarecimentos maiores, além da própria assistência espiritual, e orientá-lo quanto ao programa disciplinar existente no ambiente de trabalho de que irá participar;
Incentivar o CULTO DO EVANGELHO NO LAR.
Para os casos de ordem material.
O Atendimento Fraterno através do diálogo consiste em.

Receber fraternalmente a pessoa que busca o Centro Espírita e proporcionar-lhe oportunidade de expor livremente, em caráter privativo, suas dificuldades.
Depois, disso, as orientações e transmitir-lhe os estímulos de que esteja precisando, podendo, até, conforme o caso, oferecer-lhe ligeiras noções doutrinárias, para a compreensão de seus problemas.
Se possível procurar ajudar nas suas necessidades imediatas, minorando as suas angustias de momento, como alimentos ou agasalhos, mas não esquecendo o seu trabalho individual.
Nos casos em que seja e é sempre importante aproximar o que busca ajuda para as Palestras Espiritas do Centro.
É muito importante manter o sigilo das conversas que tiverem para que o que busca auxilio mantenha a confiança que precisa de ter .

Manuel Altino
Postar um comentário