domingo, 15 de agosto de 2010

SINAIS


Sua conversação dirá das directrizes que você escolheu na vida. Suas decisões, nas horas graves, identificam a posição real de seu espírito. Seus gestos, na luta comum, falam de seu clima interior. Seus impulsos definem a zona mental em que você prefere movimentar-se. Seus pensamentos revelam suas companhias espirituais. Suas leituras definem os seus sentimentos. Seu trato pessoal com os outros esclarece até que ponto você tem progredido. Suas solicitações lançam luz sobre os seus objectivos. Suas opiniões revelam o verdadeiro lugar que você ocupa no mundo. Seus dias são marcas no caminho evolutivo. Não se esqueça de que compactas assembleias de companheiros encarnados e desencarnados conhecem-lhe a personalidade e seguem-lhe a trajectória pelos sinais que você está fazendo.
Do livro: Agenda Cristã
Psicografia: Francisco Cândido Xavier Pelo Espírito André Luiz”



Nos nossos temas de conversa demonstramos aquilo que somos. Deixamo-nos levar pelo mundo que nos envolve, vivendo ao redor do negativo. Basta vermos as notícias quer na imprensa escrita, quer nos mídia em geral, para verificar-mos que tudo se centra no que é negativo, no que é lascivo, no mal em geral. É muito difícil aparecer uma notícia sobre algo positivo e quando aparece, aparece de uma forma muito ligeira e subtil, passando despercebido. Perante esta realidade que nos envolve, é fácil nos deixar-mos envolver por este ambiente negativo, passando a vibrar dentro destas vibrações. Felizmente muitas pessoas no geral conseguem ver que algo está mal, que muitas vivências que nos são incutidas, são incorrectas em termos morais, mas o que é certo é que nos deixamos envolver pelas mesmas e passamos a vibrar de forma negativa, pois deixamos sentimentos como a revolta, a tristeza nos envolver. Existe uma grande necessidade de aprendizagem sobre a forma como evoluímos, sobre a reencarnação e todos os seus mecanismos. Como Espíritas temos a obrigação de nos protegermos destes pensamentos negativos, encarando os problemas de uma forma diferente. Temos de ter a noção que estes irmãos ainda se encontram numa fase do caminho em que não têm noção de determinados problemas. Herculano pires, em sua obra nos elucida sobre esta nossa caminhada através dos séculos. No nosso mundo ocidental, nos séculos passados, fomos castrados, pois foi-nos incutida a noção de pecado inerente a tudo quanto envolvia o sexo. A própria convivência dentro do casal era apontada como algo pecaminoso. A repressão existente era cruel a nível mental, provocando tantos e tantos distúrbios que hoje vemos a cada dia, a cada esquina. Entramos a partir dos anos sessenta em uma nova era, que veio libertar as pessoas desse terror, dessa inibição terrível e castradora. Como sempre nós que ainda somos como crianças, pegamos nessa liberdade nascente, nessa nova visão das relações entre as pessoas e fomos para o pólo oposto. Os traumas existentes dessa inibição terrível e castradora foi transformada no desregramento total entre as pessoas. A família passou a ser atacada de todas as formas. Tudo passou a ser encarado como licito e conveniente. Somos instados pela sociedade, que somos nós, a não ter regras, não ter limites. A procurar a sensualidade pela sensualidade. A procurar cada vez mais uma vida egoísta do eu, usando os outros momentaneamente só para o nosso prazer momentâneo. Todo este comportamento irresponsável e desregulado vai levar a consequências idênticas ou mais graves do que o comportamento anterior de castração total. Há que ter bom senso e saber regular os nossos comportamentos. Vamos para olhar para nós próprios e ficar atentos aos nossos sinais. Os sinais que emitimos todos os dias reflectem a nossa vivência, o nosso eu interior. Vamos parar para pensar nos ensinos de Jesus pela sua vivência. Perante os sinais que emitimos, vamos tomar consciência da forma como agimos e aquilo que somos. Desta forma poderemos corrigir o nosso rumo. Poderemos enfim retomar o rumo para o seio de nosso Mestre Jesus, pois só ele nos poderá trazer a evolução espiritual, enfim a Paz que desejamos.

Procura

Fernando Leal


Muita Paz Em Cristo Jesus
Postar um comentário