quinta-feira, 6 de maio de 2010

O Princípio Material





O Espírito que conhecemos, de forma geral, não passa de matéria quintessenciada, pois quanto ao Espírito Puro, não temos condições de comensurar.
Para termos noção dessa energia chamada de Espírito, é importante entendermos o que é energia, pois esta não é simplesmente uma palavra e sim uma atividade elétrica e sendo assim é uma atividade de elétrons, uma partícula elementar atômica, constante em toda a matéria. Para melhor entendermos a energia, tomamos dois experimentos da física tradicional:
1- Pegamos a ação de uma pessoa que acidentalmente coloca os dedos em contato com uma tomada caseira, eletricamente energizada, acarretando em um choque elétrico, isso só acontece porque o corpo humano trabalha a uma tensão de aproximadamente 36 Volts e a tomada energizada trabalha a 127 Volts e que com o contato, acontece uma troca energética (O corpo humano fornece a rede elétrica 36v e a rede elétrica fornece ao corpo humano 127v e a Diferença de Potencial nesta troca é que causa o choque, pois o organismo humano absorve de uma só vez, 91v), da mesma forma, quando tomamos um grande susto ou em outra forma de grande troca de energia súbita, quando falamos em energia, falamos em troca de eletricidade ou atividade elétrica.
(L.M.) As pessoas qualificadas de elétricas podem ser consideradas médiuns?
"Essas pessoas tiram de si mesmas o fluido necessário à produção do fenômeno e podem operar sem o concurso de outros Espíritos. Não são, portanto, médiuns, no sentido que se atribui a esta palavra. Mas, também pode dar-se que um Espírito as assista e se aproveite de suas disposições naturais."
(L.M.)III. O fluido universal será ao mesmo tempo o elemento universal?
"Sim, é o princípio elementar de todas as coisas."
(L.M.)IV. Alguma relação tem o Fluido Cósmico Universal com o fluido elétrico, cujos efeitos conhecemos?
"É o seu elemento."
No momento do passe é exatamente o que acontece (a transfusão nos dois sentidos, de energia), sendo que nesse caso a transfusão é processada em doses equilibradas tanto em intensidade como em quantidade, respeitando a condição do que recebe, como também na condição do que transmite, pois o Perispírito assimila o Fluido Cósmico e impregna o Duplo Etérico, responsável em transformar o fluido cósmico em energia vital, animando a matéria, processando a transfusão energética. Daí não haver a necessidade de gestos, balançar de mãos ou outro gesto que dê a conotação de aprimorar esta transmissão de energia, uma vez que no exato momento do passe, o que está acontecendo é conta de resultado de uma ação que iniciou no plano cósmico, que é o único com capacidade de avaliar no momento e permitir a emanação de tal energia, mas não podemos esquecer que a vontade é o catalisador deste processo e a fé é que dá a sustentação a todo esse movimento.
2- Uma outra situação é quando pegamos um pouco d’água (H2O) em uma panela e aceleramos a atividade dos elétrons com o aquecimento desta água, sua estrutura molecular se altera, separando-se os gases de sua composição, alterando o seu estado de líquido para gasoso. Se pegarmos esta mesma água e reduzirmos a atividade dos elétrons, com o resfriamento destes elétrons, esta também muda o seu estado de líquido para sólido, isso tudo ocorre quando alteramos a atividade elétrica deste composto.
O transubstanciação da matéria se processa em processo semelhante, quando o Fluido Cósmico Universal altera a estrutura molecular, mudando a composição dos elementos primordiais da natureza, essas minúsculas partículas sub-atômicas, que a partir daí, do éter poder se plasmar e realizar qualquer matéria, processo esse só desconhecido por nós “Almas Viventes”.
De forma geral o perispírito (na forma que entendemos), não passa de matéria quintessenciada (o extrato levado ao mais alto e puro estado), sendo no entanto “matéria”.
Prova do que dissemos é quando percebemos alguém que passa por trás de nós, aromas, vultos e sons que escutamos e que não sendo de nosso mundo material, temos a certeza que algo com massa (volume, intensidade...), interagiu com a nossa matéria, pois só matéria interage com matéria.
Para que um Fenômeno Espiritual se manifeste, há a necessidade de que o Fluido Cósmico Universal sensibilize esta matéria quintessenciada, para que ela possa interagir com o plano material de fato.
(L.M.)VIII. Como pode um Espírito produzir o movimento de um corpo sólido?
"Combinando uma parte do fluido universal com o fluido, próprio àquele efeito, que o médium emite.
(L.M.)IX. Será com os seus próprios membros, de certo modo solidificados, que os Espíritos levantam a mesa?
Quando, sob as vossas mãos, uma mesa se move, o Espírito haure no fluido universal o que é necessário para lhe dar uma vida factícia. Assim preparada a mesa, o Espírito a atrai e move sob a influência do fluido que de si mesmo desprende, por efeito da sua vontade. Quando quer pôr em movimento uma massa por demais pesada para suas forças, chama em seu auxílio outros Espíritos, cujas condições sejam idênticas às suas. Em virtude da sua natureza etérea, o Espírito, propriamente dito, não pode atuar sobre a matéria grosseira, sem intermediário, isto é, sem o elemento que o liga à matéria. Esse elemento, que constitui o que chamais perispírito, vos faculta a chave de todos os fenômenos espíritas de ordem material.
Postar um comentário