sexta-feira, 6 de agosto de 2010

As deformações fisicas nos animais



Em todas as vertentes de evolução dos seres, Emmanuel, no seu livro "A Caminho da Luz", revela que "as formas de todos os reinos da natureza terrestre foram estudadas e previstas" sob a orientação sábia do Cristo, que coordenava o trabalho de numerosas assembleias de operários espirituais. Acrescenta ele: "Os fluidos da vida foram manipulados, de modo a se adaptarem às condições físicas do planeta, encenando-se as construções celulares segundo as possibilidades do ambiente terrestre, tudo obedecendo a um plano preestabelecido (...) Uma camada de matéria gelatinosa envolverá o orbe terreno nos seus mais íntimos contornos. Essa matéria, amorfa e viscosa, era o celeiro sagrado das sementes da vida. O protoplasma foi o embrião de todas as organizações do globo terrestre, e, se essa matéria, sem forma definida, cobria a crosta solidificada do planeta, em breve a condensação da massa dava origem ao surgimento do núcleo, iniciando-se as primeiras manifestações dos seres vivos. Os primeiros habitantes da Terra, no plano material, são as células albuminóides, as amebas e todas as organizações unicelulares, isoladas e livres, que se multiplicam prodigiosamente na temperatura tépida dos oceanos."
No contexto das varias especimes, desde do mineral, vegetal, animais e hominais, a evolução se foi creditando pelos valores equlibrados com a natureza, então quando num conjunto equilibrado da natureza , se lhe altera a sua formação, a sua estrutura e consistência pela negligência humana , muitas vezes estamos a contrair um defice fluidico que destitui a genese natural, a exemplo; Se nós num determinado terreno dedicado a cultivo, formos construir um imovel, vamos alterar o seu habitat, logo desde a vegetação à fauna e todo seu equilibrio será destituido das suas caracteristicas.
Falando de animais nascerem deformados numa visão cientifica , elas são consolidadas por uma visão materialista, levada pelo acaso, ou seja , eles entendem que essas deformções são devidas a mutações geneticas, ou seja devido a uma modificação da informação contida nos genes, porém essas mesmas mutações são expontaneas , tudo porque não encontram outro extremo para comparação da situação.
Numa visão espiritual um determinado transtorno da natureza, sem ir ao encontro da reencarnação , porque os animais revidem instantaneamente apos desencarne, se o processo reprodutor, se der com normalidade e dentro dos parametros da natureza , dificilmente se encontram animais com deficiência fisica, ao contrario se essa evolução de crescimento for num habitat absoleto, eles perdem qualidades, e estão mais fragilizados a deformações por debilitação dos seus sensores vitais, como uma alimentaçlão normal, im ar pxigenado inerente a sua estrutura e por adiante, então sim, nestas situações tendo como causa a destituição do meio aparecerão animais com deformações.
Mas não acontece somente com animais , os seres hominais , mudando seu habit equilibrado, também se sujeitam e ficam demasiado desiquiçlibrados na sua estrutura, a exemplo;
Aqui uns anos atrás ,no Arkansas seus moradores rurais estavam incomodados com um genero de inseto, que os deixava encolerizados pelas colheitas terem algumas perdas por isso, então decidiram , através de um ataque maçiço , elimina-los, de forma a obterem maior rendimento das colheitas, e com o tempo lá conseguiram por pulverização , elimina-los na sua maioria. No entanto a natureza , não foi criada ao acaso, tudo tem um equilibrio do qual todos seres fazem parte, ambiente estrutural que os envolvia, logo prova que nada está feito ao acaso e se destituirmos determinados genes de um produto, dum habitat, estamos a abrir uma porta para o desiquilibrarmos e meses depois , começaram a sentir enormes problemas com viroses, os hospitais , não tinham mãos a medir ! Ao fim de de estudos afincados os medicos cientistas, vieram a verificar que essa situação fora criada pelo exterminio do inseto, que tinha uma proteina que lhes servia de defesa do organismo, porque fazia falta naquela zona Americana.
Portanto existe sempre uma causa e efeito que nos mostra, que o Universo é um berço vibratorio , com um caudal de energias extremamente importantes e quando alteradas, provocam enormes danos.
Nos animais com deformação essa é a resposta concreta, alterem-lhes o habitat e eles cedem em perda energetica e sofrem alterações fisicas.
Deus tudo sabe, tudo criou, e longe estamos de LHE conhecer a enormidade .
No Princípio vital, os seres orgânicos são os que têm em si uma fonte de actividade íntima, que lhes dá a vida. Nessa classe estão os homens, os animais e as plantas.
Seres inorgânicos necessitam de vitalidade, de se movimentar formando-se pela junção da matéria. Assim são os minerais, a água, o ar.
A energia que une os elementos da matéria nos corpos orgânicos e inorgânicos é a mesma. A matéria que compõe os corpos também, porém, os corpos orgânicos estão animalizados devido à ligação com o princípio vital.
A vida sendo um efeito que sofre a ação de um agente sobre a matéria que é o princípio vital. Esse agente, sem a matéria, não é a vida, do mesmo modo que a matéria não pode viver sem esse agente. Ele dá vida a todos os seres que o absorvem e assimilam,mas pode alterar-se se a sua combinação :
"Combinando-se sem o princípio vital, o oxigénio, o hidrogénio, o azoto e o carbono unicamente teriam formado um mineral ou corpo inorgânico; o princípio vital, modificando a constituição molecular desse corpo, dá-lhe propriedades especiais. Em lugar de uma molécula mineral, tem-se uma molécula de matéria orgânica."
O princípio vital tem por fonte o fluido universal. É o que chamamos fluido magnético, ou fluido eléctrico animalizado. É o intermediário, o elo existente entre o espírito e a matéria. Ele é um só para todos os seres vivos, mas modificado segundo as espécies. É ele que lhes dá movimento e actividade e os distingue da matéria inerte, porquanto o movimento da matéria não é vida. Esse movimento ela o recebe, não o dá.
Os órgãos se impregnam, por assim dizer, desse fluido vital e esse fluido dá a todas as partes do organismo uma actividade que os põe em comunicação entre si, nos casos de certas lesões, e normaliza as funções momentaneamente perturbadas. Mas, quando os elementos essenciais ao funcionamento dos órgãos estão destruídos, ou muito profundamente alterados, o fluido vital se torna impotente para lhes transmitir o movimento da vida, e o ser morre ou se deforma.
A quantidade de fluido vital não é absoluta em todos os seres orgânicos. A quantidade de fluido vital esgota-se. Pode tornar-se insuficiente para a conservação da vida se não for renovada, pela absorção e assimilação das substâncias que o contêm.
Apesar de se transmitir de um indivíduo para outro. Aquele que o tiver em maior porção pode dá-lo a quem o tenha a menos, e em certos casos prolongar a vida prestes a extinguir-se.
Se portanto modificarmos as suas propriedades, alterando-lhe o seu fluido iremos ao encontro de enormes falhas que podem provocar as deformações congenitas e mesmo nos animais...
Temos assim que o principio vital é o co-responsavel por essa deformação e com a ajuda do agente aglomerador da desestruturação do habitat ( ser humano) e todos os processos em que desenquadremos a natureza da sua vitalidade encontraremos defices que geram alterações no crescimento e por consequencia deformações fisicas.
Bibliografia – Genese Alan Kardec
Livro Dos Espiritos de Allan Kardec
Livro A Caminho da Luz de Emmanuel


Victor Passos
Postar um comentário